28
jul, 2017

Kamchatka, onde inicia a Ásia

Localmente se diz que a Ásia inicia no Kamchatka, mas para quem está  chegando, parece que termina lá. Depois de 9 horas  de vôo de Moscow, finalmente acontece a impressionante chegada em Petropavlovsk. Vulcões parcialmente cobertos de neve e rochedos saindo do mar irão proporcionar belas fotos! Vale a pena viajar em uma janela longe da asa, de preferência nas janelas da esquerda.

Esta é outra viagem que exige um planejamento detalhado. Moscow é o caminho mais usual para se chegar em Petropavlovsk. É de bom alvitre que seu guia – “outfitter” – envie um representante para ajudar com o desembaraço das armas. Os policiais são educados porém a comunicação é bem difícil. Pode não ser possível conseguir uma conexão para o mesmo dia portanto é necessário organizar sua estadia em Moscou. Com há males que vem  para o bem, essa estadia vai lhe dar oportunidade de conhecer um pouco da bela capital russa. Lembre de estar sempre de posse da licença de suas armas. Será necessário apresentá-la no “check-in” do hotel.

A viagem de Moscow para o Kamchatka é longa e cara. Ainda por cima não será possível manter sua franquia internacional de bagagem, que inclui pelo menos seu rifle, munição e uma mala. Por isso pode compensar comprar uma classe melhor com mais franquia de bagagem, ainda mais porque não será necessário lutar com espaço para acomodar seu saco de dormir e sua mochila na cabine. É possível que apenas o aeroporto de Domodedova tenha vôo para Petropavlovsk que é um destino concorrido para caçadores e pescadores, por isso é bom chegar com mais antecedência já que pode haver fila para licenciamento das armas. Provavelmente seu guia viaje no mesmo vôo facilitando bastante o embarque e desembarque.

O aeroporto de Petropavlovsk é bem organizado, suas armas vão sair na esteira das bagagens e o desembaraço das armas é ligeiro.

O deslocamento para os campos de caça é realizado logo após o desembarque. Se quiser comprar alguns petiscos no mercado, é bom fazê-lo antes de sair da cidade.

Existem várias áreas de caça no Kamchatka, as estradas são muito boas. Mesmo após sair das rodovias, as estradas de terra são bem conservadas Leva-se em torno de 4 horas, com direito a parada para lanche, para chegar na região de Milkovo.

O Kamchatka é terra de belas paisagens. Os maiores alces do mundo estão lá e em Chukotka. O número de licenças expedidas não costuma passar de 150 por ano e a temporada vai de setembro a final de dezembro. A partir da segunda quinzena de novembro, os rios congelam e a neve permite que a caçada seja feita por trenós. Os rastros dos animais, na neve, são facilmente identificados e seguidos por trenó. Assim a demanda física do caçador é reduzida. Mas fique pronto para conviver com temperaturas que vão oscilar de -10 graus de dia a -20 graus de noite.

O período do acasalamento ocorre antes da neve e varia com as condições climáticas, mas costuma ser entre 5/Set e 10/Out. Nesse período de cruza chamado de “rutting time”, os guias usam “chamas” para atrair os machos para clareiras onde é mais fácil identificá-los a distância.

Serão aproveitadas as trilhas existentes que permitam o trânsito de veículos até pontos de  melhor acesso às clareiras. A partir daí, o ataque às clareiras será a pé. É possível que as caminhadas sejam bem longas, esteja preparado. Antes de sair dos pontos de ataque diminua seus agasalhos para não deixá-los molhados de suor. Você vai precisar deles secos quando chegar nas clareiras. Com um pouco de sorte pode ser também possível conseguir a chance de caçar um urso pardo. Antes da neve começar a cair os mosquitos podem infernizar sua vida. Se viajar nesse período, não esqueça de levar bastante repelente!

Normalmente existe um acampamento principal com instalações bem razoáveis com um alojamento de madeira com 3 camas e um aquecedor, uma instalação de cozinha capaz de acomodar 6 pessoas sentadas, uma barraca chuveiro e uma barraca latrina. Os guias ficam acampados em barracas. A caçada é do tipo 1×1 (um guia por caçador).

Conforme a demanda da caçada, é necessário estar equipado para não retornar ao acampamento principal. Existem pequenas cabanas que também garantem um  pernoite seguro e confortável. O fogão serve de aquecedor. Como as janelas não abrem, a ventilação é realizada retirando um bloco de madeira acima da janela.

As refeições são quentes, feitas em fogão a lenha, e bem saborosas. A carne dos alces abatidos é  integramente aproveitada e muito saborosa.

Durante todo o tempo o caçador deverá estar portando a licença da sua arma, não deixe o guia centralizar toda a documentação em uma pasta própria, pois se houver um desencontro, o caldo pode engrossar se não estiver com sua licença. Os hotéis mantém as armas em depósitos, mas exigem a apresentação da licença. Existe registro de caçadores que foram parar na delegacia por que a documentação da arma estava com o guia que acabou chegando no hotel depois do caçador. O processo de liberação de entrada e saída da arma é  realizado pelo “Outfitter”.

Ao final da caçada é bom estar preparado para ter que passar algumas noites no Hotel Petropavlovsk antes de embarcar de volta. Ele é bem confortável e será possível descansar um pouco antes da longa viagem de retorno. Será também uma boa oportunidade para comprar algumas lembranças.

Notícias, artigos e blogs de viagens

© CCTRB. All rights reserved. Powered by TDA Design.